Insane
Home
Olá tudo bem? Meu nome é Heitor, 17 anos, vivo em Ridderkerk, Netherlands. Minhas atividades prediletas de passa tempo săo, mas năo limitando só a ou seja claro, Squash, Radio-Controlled Car Racing !! Ah... bem como curto ver Breaking Bad.
Tags: Blog

Os melhores Serviços De Streaming De Video Disponíveis No Brasil


Em junho de 2013 o Brasil testemunhou, admirado, a irrupção extraordinária de uma das maiores mobilizações de massas pela história recente do nação. A razão desencadeante era supostamente diminuta - literalmente expressa em centavos,2 não fosse teu valor de "gota d’água" (no fatídico dia 20/6/2013, no momento em que o país parou, um cartaz na Cinelândia dizia: "descobrimos o valor da gota d’água: Vinte centavos"). visite essa url antes, digamos com a rede, teu potencial de viralização. Vale expor: tua experiência enigmática de trazer, entusiasmar e congregar milhares de indivíduos - ou de perfis (como veremos adiante). Acontecimentos do mesmo jeito que deixam muito a debater e um rol de dúvidas que é importante tentar não restringir de imediato ao que de imediato sabemos.


Trata-se, uma vez que, de uma ocorrência complexa e sobredeterminada. Evidentemente se por suporte ela interpela, e arrisca mesmo romper com a mediação política, não se equipara por inteiro a um esvaziamento da política. Ao inverso, pode-se contar que resta daí uma "busca de política" (SAFATLE, 2011); o clamor por uma liderança que indique como acompanhar adiante após esta primeira época, e que demonstre como doar os próximos passos - em que direção?


Por outro lado, pela contraface desse âmbito mais imenso da economia e dos governos, surge uma nova sensibilidade política. Uma nova maneira de participação que transforma a insatisfação em acontecimento - a começar por ações pontuais, que apostam não nos ideais, nos fins, contudo numa efetividade dos meios, da presença real.


  • clique em próximo post

  • 32 posts

  • Atlético Mineiro x Cruzeiro

  • três - Fique concentrado ao tempo de validade da promoção



Como se trata de elementos originados no procedimento de formalização da linguagem que está na base da ciência moderna, sua força de mobilização coloca em pergunta os modos de representação que nossa contemporaneidade atravessada na ciência apresenta à subjetividade. De cada modo, a cada dia surgem ocupações, rolezinhos, e numerosos tipos de aglomerações instantâneas que recusam o espaço institucional usual e se articulam por intermédio de redes de comunicação escolhas. A estratégia consiste principalmente em tomar um espaço público - central ou periférico (praças, esplanadas, cruzamentos, shoppings) - e com a claro presença dos corpos ali, convertê-lo em espaço político.


Assim, os manifestantes afirmam outro funcionamento da cidade - como suporte, como campo de combate, e ao mesmo tempo região de uma interdependência que eles anunciam e usam na sua intervenção. Sabendo que o bloqueio de um cruzamento sério compromete toda a circulação, os manifestantes usam "a cidade como arma para sua própria retomada" (MOVIMENTO PASSE LIVRE/SP, 2013, p.16).


Pelo que gera de transtorno pela organização convencional dos territórios, a gestão dos fluxos do espaço urbano expressa revolta, indignação e protesto, em sua radicalidade. Fazendo ressoar o defeito superior do alheamento em relação aos processos políticos, econômicos e outros que determinam a vida social, cada manifestação ou ocupação é ao mesmo tempo local e global. você pode olhar aqui do Movimento Passe Livre, "A organização descentralizada da disputa é um ensaio para outra organização do transporte, da cidade e de toda a sociedade" (MPL/SP, 2013, p.17). Falou-se bastante das manifestações que ocorreram no Brasil como um grito, mas o que diz este grito, o que diz 'a voz das ruas', como nomeou a presidente Dilma Rousseff, é mais complicado de isolar.


Efetivamente, essa foi mesmo uma das surpresas trazidas pelas algumas formas de participação que surgiram: onde estava o relevantes sites ? O veículo de som com as expressões de ordem? Onde estavam os líderes? Aproveitando, e ampliando, o assombro do repórter, quem sabe se possa relatar que há, aí mesmo, uma divisa: "eles não fazem uso cartazes".


Ou, pelo menos, na sua recusa da competição pelo poder, abominação dos partidos e além da medida entidades de representação política de qualquer tendência, aqueles rostos cobertos retiram os cartazes do discurso reivindicativo. clique o seguinte artigo iniciados na rede e inteiramente articulados através das novas tecnologias de intercomunicação comprovam, a cada dia, que estas tecnologias não são apenas ferramentas de especificação do mundo. mais recursos são formas novas de constituição e desconstrução da realidade. clique em página inicial uma pessoa atua por meio destas chamadas "redes sociais" não está simplesmente reportando alguma coisa, contudo está também gerando, engendrando, transformando o real - alterando, de modo inédita, o ativismo político e social e os modos de participação no discurso.

Back to posts
This post has no comments - be the first one!

UNDER MAINTENANCE